Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Like A Man

Like A Man

Em busca da alegria ou da felicidade?

Knox+descansando+después+de+correr+42km+en+Sonora

 

Nunca fui dado a questões transcendentais. Tenho alguma curiosidade, tenho. Mas como tipo normal que sou, faço as coisas de forma o mais normal possível. Até irrita. Gosto (muito) do meu futebol que, por vezes, é um gosto boçal. Adoro um bom bife e nem penso se e como o animal foi morto. Sou fã de uma boa cerveja artesanal, que bebo mais vezes do que devia. E não, nem sempre reciclo! 

 

Isto apesar de em tempos me ter preocupado mais em usar coisas ecológicas, a crise atingiu-nos como um relâmpago e deixei de comprar coisas eco-friendly e fui atrás da promoção, como quase todos nós. Embora poucos o admitam. Por isso, veganismo, hot yogas, e todas essas coisas, o máximo que me provocam é um esgar de sorriso. 


Mas tenho que dar razão a certas ideias e tendências que nos ajudem a viver neste mundo completamente “cansado” e stressante. Às tantas parece que o mundo vive constantemente numa segunda-feira. Entre o cansaço do fim-de-semana e a pouca paciência de aturar o que for. E então quando chega o outono e o inverno parece que o peso do mundo está em cima de nós. E depois entramos no stress do Natal, e da ideia família perfeita… que só existe nos anúncios e em algumas contas do Instagram…, enfim. Cansativo.

 

A correria que existe hoje em dia é incrível. Vivemos atrás de projetos que nos estimulem e ao mesmo tempo achamos que metade da nossa vida é uma verdadeira seca. Há uma verdadeira diferença entre a alegria e a felicidade. A felicidade é transitória mas a alegria pode ser uma constante. 
Não digo a alegria parva de andarmos sempre a rir-nos. Mas sobretudo de encararmos a vida com mais alegria. E aqui e acolá percebemos que somos felizes. 

 

Tudo isto para vos contar que nos últimos meses - quase secretamente - tenho tentado perceber como algumas pessoas com gostos iguais aos meus, e com uma vida mais ou menos parecida - mas de outros países e cidades - se tentam equilibrar nesta correria.

 

E como a conversa já vai longa, faço o spoiler alert do post (finalmente!): meditação. 

 

Pode parecer estranho, mas 10 minutos de meditação por dia, mesmo antes de adormecer fazem maravilhas. Mesmo. Atenção, não vos estou a puxar para nenhuma religião ou forma de abraçarmos uma nova filosofia. Só que a meditação é um pouco como a corrida: custa muito no início, mas depois quando começamos a perceber da coisa, já não passamos sem ela. 

 

A mim tem feito maravilhas. Ainda não cheguei a um estádio muito avançado, mas pelo menos ajuda-me a adormecer e a esquecer os milhões de problemas que todos temos neste momento. Aconselho duas Apps (lá está) que apesar de serem pagas têm um período de teste que dá para perceber se somos para aquilo ou não. Cliquem nos links para verem os vídeos.

 

subscribe.png

Calm

Foi eleita em 2017 como a melhor App pela Apple. Dá para o sistema operativo da maçã mas também para Android. Visitem e testem. 

 

unnamed.jpg

 

 

Headspace

É a que mais gosto. Mais barata, mas muito intuitiva. Tem vários níveis, as primeiras 10 sessões são gratuitas. 


E vocês? Já experimentaram? Meditam? Não? Acham isto tudo um disparate e o melhor era comprar uma boa garrafa da whisky velho? Digam coisas. 

 

6 comentários

Comentar post