Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Like A Man

08 de Fevereiro, 2017

Avenida Quê?

LiAM

avenida

Começo por dizer que não sou propriamente um fã de musicais. E não sou, também, um fanático de marionetas, ou de “bonecadas”, vá. Ora bem, sendo que o convite que nos chegou era precisamente para assistir à preview de “Avenida Q”, um espectáculo que envolvia ambas as premissas anteriores, tinha tudo para correr bem, certo? Se a isso juntarmos os efeitos do jet lag que, depois de três semanas na Ásia e de um regresso de mais de 24h entre aviões e aeroportos, ainda se faziam sentir, tínhamos todas as condições reunidas para uma noite bem passada! A verdade é que, ironias à parte, foi mesmo. O que só vem provar, uma vez mais, que os preconceitos apenas servem para nos afastar das boas surpresas.

 

 

 

07 de Fevereiro, 2017

"Ser homem hoje continua a ser mais fácil do que ser mulher"

LiAM

arrumadinho3_likeaman.jpg

 

 



Na Conversa de Homens de hoje o nosso convidado é Ricardo Martins Pereira, ou se preferirem O Arrumadinho, um dos bloguers portugueses mais conhecidos. O diretor da MadMen, empresa que detém a publicação digital NIT, fala sobre o futuro profissional, de já não ser jornalista, da sua paixão pelas corridas e sobre o que é ser homem e pai nos dias de hoje. A ler nas próximas linhas:

 

 

 

06 de Fevereiro, 2017

LiAM em viagem: paragem #3 - Hoi An (Vietname)

LiAM

img_20170121_104118.jpg

 

Deixem-me falar-vos de Hoi An. Há quem diga que se trata da cidade mais bonita do Sudeste Asiático, mas não vou por aí. Apenas porque não me parece relevante dizer se é mais ou menos bonita. É bonita. Ponto. Ponto e vírgula, aliás. É bonita, charmosa e muito pitoresca. Pitoresca no sentido literal do termo. Hoi An é digna de figurar numa moldura, imortalizada pela mão de alguém com jeito para ilustrar aquilo que as palavras têm dificuldade em expressar. Na ausência desse jeito, deixo-vos algumas fotografias e o relato dos meus dias para tentar ilustrar o quanto gostei da cidade – e foi muito.

 

  

03 de Fevereiro, 2017

5 razões para deixar de ser viciado nas redes sociais

LiAM

addictplugComo qualquer homem moderno gostamos e usamos as redes sociais. Mas não é preciso ser cientista para saber que nem tudo nas Redes Sociais é bom. O seu uso excessivo pode provocar alguns dissabores e prejudicar a nossa vida. OK, já está a pensar: “Eu não sou viciado em social media, este post não é para mim". Será mesmo?  Pelo sim, pelo não o melhor ler as linhas seguintes:

Mais irritaçõesLembra-se naquela noite em que estava bem-disposto até que uma última visita ao Facebook antes de dormir o tirou do sério? Uma opinião parva, uma crítica a alguém que aprecia ou mesmo uns vídeos a gozar com o seu clube do coração? E lembra-se como como ficou irritado e nas horas seguintes e deu voltas  e mais voltas na cama sem conseguir adormecer? E no dia seguinte quando acorda, o que vai fazer? Responder e ver os comentários a esses posts. Para evitar tal aborrecimento, aconselhamos que não vá ao smartphone antes de dormir.  Assim, de repente, lembramo-nos de outra coisa bem mais interessante para fazer na cama...Prejudica relacionamentosEmbora não gostamos de admitir mas redes sociais estão a prejudicar as nossas relações. Quer amorosas, quer de família. Deixamos de interagir, de telefonar a quem gostamos porque está (quase) tudo na Internet e pensamos que sabemos tudo sobre a vida dos nossos amigos. Certo? Errado! Já sabemos que muitas vezes o que vemos dos outros na redes sociais é mais story telling que vida real. Ou seja,  ter o smartphone perto da mesa enquanto janta com a família ou amigos devia ser proibido por lei, dizemos nós. E aqueles momentos pós jantar em que está ligado ao ecrã a ver coisas inúteis e a sua cara metade a fazer o mesmo no mesmo sofá?. E os pings das mensagens que chegam ao seu telemóvel e ao dela? Conselho: em casa, à noite, faça outras coisas em casa em vez de estar agarrado ao ecrã. Há tantas boas séries no Netflix, por exemplo.Atrapalha a produtividadeProvavelmente está a ler este post a meio de uma tarefa de trabalho, certo? Recebeu uma notificação de um novo post do LiAM no smartphone e não resistiu. Nós agradecemos!Mas não devemos ser os únicos a enviar notificações, certo? Se os seus amigos estiverem a colocar posts várias vezes ao dia as suas notificações vão disparar e vai ser interrompido várias vezes. No local de trabalho evite ter as notificações ligadas. Se for urgente existe uma função muito importante que pode utilizar no seu smartphone: telefonar! E, já agora, ainda se lembra do que estava a fazer antes de começar a ler estar linhas?Torna-nos narcisistasAs redes sociais transformam-nos em ilhas. E estamos constantemente a olhar para o ecrã – quantos de nós não iniciaram uma conversa com um amigo que foi interrompida porque alguma notificação chegou?E as fotos e mais fotos do “Me, myself and I” que brotam a cada segundo no Instagram. Todas fantásticas e espetaculares. Gostamos de as tirar muitas vezes ignorando o contexto à nossa volta. Parece que agora interessa é fazer tudo sozinho. Mas depois, vai daí e não são homens para ir ao cinema sozinhos ou à bola ou mesmo ir beber um copo, verdade?.Faz-nos mais burrosDe acordo com alguns estudos, como este, a forma como lidamos com as redes sociais está a alterar a forma como percecionamos a informação. O estudo, feito junto de um grupo de 100 voluntários, demonstra que apesar das redes sociais nos ajudarem a encontrar respostas mais rápidas para alguns problemas, o nosso pensamento intuitivo perde-se, ou vá, diminui. O seja, temos muito informação à distância de um clique mas estamos a fazer pouco ou nada com ela. Apenas andamos mais distraídos e menos concentrados.Alternativa? Leiam livros. Até porque se diz que a nossa atenção e memorização é maior quando consumimos informação em papel. Será verdade?Resumindo, vamos moderar das redes sociais e voltar ao offline para fazer coisas de homem?!

02 de Fevereiro, 2017

Homens suicidam-se mais que as mulheres

LiAM

23-sintomas-depressa%cc%83o-masculina

 

Esta quinta-feira de manhã ao ver as capas de jornais, uma das coisas que faço sempre enquanto tomo o pequeno-almoço, vi um dos destaques do Jornal I que dá conta que os homens suicidam-se três vezes mais do que as mulheres. Fiquei a pensar no assunto, não pelos números dos homens ser superior ao das mulheres, não há aqui qualquer competição mórbida. Seja qual for o género a liderar as estatísticas o problema é sempre grave. O suicídio é algo pouco falado na sociedade portuguesa – achamos que só os nórdicos de suicidam pela falta de sol - e é preciso tocar na "ferida".

capa_jornal_i_02_02_2017De acordo com a notícia, nos últimos 9 anos, as estatísticas do INE revelam que o suicídio tirou a vida a 7389 homens e 2247 mulheres. Incrível, não? Sendo que os dados indicam ainda que o risco de suicídio aumenta a partir dos 40 anos, sendo a faixa etária entre os 50 e os 59 anos de idade a com maior taxa de mortes.Outro dado importante a reter no artigo do Jornal I tem a ver com a crise económica. De acordo com Álvaro Carvalho, director do Programa Nacional de Saúde Mental da Direcção-Geral da Saúde, “está descrito na literatura que, em períodos de crise, diminui a sinistralidade rodoviária e aumenta o suicídio.”Sim, é um tema “pesado”. Mas sim, temos de falar disto e questionarmo-nos porque existem tantas pessoas a suicidarem-se, e em especial tantos homens?Será por expetativas goradas de sucesso na vida? Falta de dinheiro? Será que existe uma enorme pressão social e os homens quando chegam a uma certa idade vêem que os seus sonhos de criança são já impossíveis de realizar?  Será porque existe muita, mas muita, depressão encapotada e que muitos homens não admitem que existe, porque é menos macho admitir isso?Aqui no LiAM temos o papel de vos mostrar o lado bom e e aventureiro da vida, mas também gostamos de contribuir para uma melhor sociedade e reflectir ou fazer reflectir sobre estes assuntos!!!Sobretudo, porque existem homens que não conseguem dar a entender que está a passar por fases más e que podem transformar-se em fases terríveis. Porque não falam com os amigos homens mais próximos, por exemplo? Porque tem o homem de ser o sexo forte (e a mulher o sexo fraco?). Porque não se encara de vez a depressão como uma questão de saúde pública e se fala mais nisso para tirar os tabus que ainda existem.A crise trouxe ao de cima muitas frustrações, mas a realidade atual que vivemos é, para alguns homens, de grande incerteza. As taxas de divórcio estão aí bem explícitas, as falências também, a pressão de ter e depois deixar de ter e de falhar é enorme e leva muita  gente para a situação de crise emocional. Será que não devemos cada vez mais pensar no presente, disfrutá-lo e não dar valor nem importância a coisas que nos podem tirar a alegria de viver?Sei que é mais fácil de escrever do que fazer, mas fazemos uma espécie de apelo aos homens que tenham amigos que notem que estão mal: Percam tempo com eles, façam aquele telefonema ou combinem o tal café ou jantar  que anda a ser adiado há meses- não, o chat do Whatsapp ou Messenger não resolve. Ou então aqueles que estão a passar um mau pedaço: falem. Falem com os vossos amigos, com quem têm confiança, procurem ajuda, médica ser for necessário. Façam isso por vós e por quem vos ama. Vamos diminuir este números terríveis de que o Jornal I nos deu conta! 

02 de Fevereiro, 2017

Sugestão: o novo Topo do Cais do Sodré

LiAM

topoclube008Já conhecem o novo Topo Clube no Cais do Sodré, em Lisboa? É a nossa sugestão de hoje uma vez que o fim-de-semana está à porta. Fica no Cais do Sodré na conhecida "Rua Cor-de-Rosa"e fica por cima do mítico bar Viking. É possível petiscar a partir das 19h - horário de abertura do Topo.

Sejam Batatas chips, Mix de aperitivos, Guacamole e Nacho, Chicken Wings & Sweet Chili ou mesmo hambúrgueres ou um prego de salmão. Para beber há uma panóplia de cocktails e gins para provar.O programa para o mês de fevereiro conta com o som de Nuno Leote (3 de fevereiro), Dr. Bastard Aka Caetano Nervozo (9 de fevereiro), Rykardo (11, 12, 15 e 26 de fevereiro), Jeff Lennon (19 de fevereiro), Mr Bird (23 de fevereiro), ou Disco Balls (25 de fevereiro). A programação completa encontra-se na página de Facebook do TOPO CLUBEE aqui temos mais imagens do espaço que merece uma visita. Vemo-nos por lá?topoclube003topoclube012topoclube005topoclube007   

01 de Fevereiro, 2017

5 dicas essenciais para tratar da pele do rosto

LiAM

cuidados-com-a-pele-masculina

É de caras que a maioria de nós já ouviu falar de cremes e de cuidados com a pele do rosto. Mas também são poucos os que sabem quais os cuidados diários que devemos ter para ter bom aspecto e envelhecer bem. Aliás, há que ser sincero: o nome "cosmética" afasta a maioria de nós homens e ainda há que use os cremes da companheira em segredo ou tenha medo de comentar com os amigos que cremes usar para envelhecer como o George Clooney. O LiAM não tem problemas em falar de cremes, e hoje temos 5 dicas que os homens têm de saber para ter uma boa pele na cara:

 

Pág. 3/3