Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Like A Man

11
Jan17

Test ride Piaggio MP3 – Uma mota de três rodas.


LiAM

mpa31“Que mariquinhas!”; “Isso é para meninas!” – foi isto que os meus amigos que têm moto me disseram quando os informei que andava a testar uma scooter de três rodas. É! Já tínhamos falado de preconceito, mas de facto ele existe neste tipo de motos. Por isso mesmo decidimos aceitar o desafio da Piaggio para testar o modelo MP3 que é líder de vendas em França. Gostamos de desafios!Há aqui uma ressalva a fazer: tenho uma scooter de 125 cc desde setembro e contam-se pelos dedos de uma mão o número de motas que já conduzi. Ainda não tenho carta de mota e as que posso conduzir na via pública com a carta de automóvel resumem-se a poucos modelos. E a MP3 é uma delas, apesar de ter uma cilindrada de 300cc - uma das razões do sucesso deste modelo em vários mercados.Por isso, foi uma dupla estreia: experimentar uma maxi scooter e experimentar o tal sistema das três rodas.mp3_3_liamLogo no início pensava que a mota se equilibrava por si. Errado! Aliás, coloquei-me em cima da mota “à campeão” e tombei para um dos lados, só não fui ao chão porque o João estava por perto e ajudou-me a levantar. A mota e o orgulho!De fato, é necessário equilíbrio para conduzir uma MP3. As três rodas funcionam “apenas” para uma maior estabilidade na condução. De resto conduz-se como uma mota, no caso uma maxi scooter. E este é logo um dos mitos que caem por terra no preconceito que muitos têm deste modelo. É uma mota e conduz-se como tal. Aliás, é preciso ter muita noção de equilíbrio sobretudo com a mota parada (mas já pormenorizo mais adiante). No espaço de uma semana tive vários sustos com a mota a tombar para um dos lado nos semáforos.99% devido à minha falta de experiência com motos e pura aselhice de estar habituado a motos mais leves. Esta mota, com o tal sistema das três rodas, tem um peso à frente superior a muitas motas e isso deve ter em conta.Durante uma semana conduzi a Piaggio MP3 em cidade e em auto-estrada. E é neste misto que achei uma mais-valia este tipo de moto. Em auto-estrada o conforto e o seu comportamento é fantástico, mesmo. E o facto de ser uma maxi scooter, grande, ganha "mais respeito" junto dos condutores de automóveis. O que é muito importante em auto-estrada. Mas nas ruas mais sinuosas, em que são necessárias manobras em espaços mais apertados, este modelo demonstra alguma dificuldade. Para estas ocasiões a perícia, experiência e força são fatores obrigatórios.Assim, penso ser uma proposta muito interessante para quem tem de usar a auto-estrada no dia-a-dia.mp3_4_liamPara quem nunca conduziu esta moto da Piaggio há algumas curiosidade: travão de mão (na foto acima); ABS; um travão de pé que funciona como opção ao travão do manipulo da esquerda; e uma mala muito generosa - o que faz alguma diferença para outras maxi scooters no mercado.E, convém repetir, ela não se aguenta sozinha, sem ajuda de equilíbrio. Contudo, há um botão que acciona um estabilizador para quando estamos parados. A mota fica exactamente na posição em que a estabilizamos. Ou seja, se a estabilizarem ligeiramente inclinada é assim que fica. Para desfazer a estabilidade basta carregar no mesmo botão ou começar a andar - se deixaram a mota torta convém ter isso em conta pois é assim que a marcha se vai iniciar. Ou seja, o pé no chão é sempre obrigatório. É uma mota, não é um triciclo.Em suma, é uma mota para pessoas que gostam de ter conforto (é mesmo muito confortável), para quem usa a auto-estrada com regularidade, para quem gosta de andar já a alguma velocidade (andar a 80 kms/h parece que vamos parados) e para quem não se quer preocupar com o estado do piso e os infernais carris (mais em Lisboa que no Porto) que tantos levam ao chão. Diria que é uma mota para homens com mais de 30 anos. Uma mota segura quando nos habituamos à questão do equilíbrio parada. O único senão é o preço que pode ir entre os 7.500 aos 10.000 e tal euros, dependendo das versões e dos extras.mp3_5_liamPrós:#O facto de poder ser conduzido por quem tem carta de condução de automóvel.#O conforto. Para uma cidade com carris e com piso mal amanhado como são algumas das grandes cidades portuguesas, a MP3 assenta como uma luva. Dá confiança e segurança.#Consumos: é uma 300cc mas os consumos são baixos e bons. Atenção, é uma 300cc e não uma 125cc!Contras:#Não sou grande adepto da estética da moto. Mas se calhar sou eu.#Velocidade no arranque. Achei que com 300 cc iria sentir um poder maior no motor no arranque. Mas não. Não desilude mas não é muito rápida a desenvolver, depois quando estamos em velocidade de cruzeiro é rápida.#O preço é algo elevado (entre 7500 a 10.00o)Avaliação (de 0 a 5):Consumo: 4Estética: 2,5Motor: 4Condução: 4Preço: 2Total (num máximo de 25): 16,5

1 comentário

Comentar post

Instagram Like A Man!

Siga-nos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.