Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Like A Man

21
Mai17

O meu primeiro passeio de mota


Filipe Gil

Passeio motos Mash Portugal Like A Man 

O evento nasceu de forma natural, alguns elementos que partilham uma coisa em comum: serem donos de uma mota da marca Mash! Vai daí decidimos juntar-nos e dar gás às “meninas”. Mas não fomos sozinhos, tivemos outras marcas que se juntaram ao passeio, como os membros do Let’s Ride Together. E foram umas horas bem passadas.

 

Sublinho que ando de mota há menos de um ano. Ainda não passei das 125cc porque ainda não tenho carta para tal. De vez em quando dou umas voltas com umas cilindradas maiores dentro de perímetros fechados, mas confesso que ainda me falta experiência. Espero, não daqui a muito tempo, passar para uma cilindrada maior: 400cc, 500cc. Logo se verá. Por enquanto tenho gostado muito da experiência com a Mash Café Racer que tenho desde há três meses (podem ler o test ride).

 

Encontro Mash Portugal Like A Man

 

E por isso mesmo, comecei a ligar-me no Facebook a grupos de pessoas que têm a mesma marca. Nacionais e estrangeiros. Vai daí decidimos combinar o 1º passeio desta marca em Portugal. Assim, ontem, domingo dia 21 de maio, encontramo-nos no Parque Eduardo VII pelas 10h30 da manhã. As Mash e as outras dos elementos que costumam organizar o passeio Let’s Ride Together. Estavam lá BMWs, Triumph, Suzuki, e demais marcas.


Confesso que para mim foi uma experiência bem interessante (e agradável). Quem me conhece sabe que sou introvertido, tenho mais jeito para falar através da escrita do que em eventos sociais, e ter estes momentos sociais faz-me falar e combater essa timidez.

 

Como curiosidade encontrei umas série de corredores que iam começar a Lisbon Eco Marathon naquele local. E mais adiante, já na 24 de julho, milhares de mulheres corriam a sua corrida. Fez-me lembrar os tempos de Correr na Cidade e quando acordava muito cedo aos domingos para ir correr. E agora estava ali em cima de duas rodas...um mundo que sempre me passou ao lado. E não, não deixei de correr. Mas a vida é demasiado curta para ficarmos apenas com uma paixão. Agora, tenho as motas. Que se juntam à corrida, ao design, ao jornalismo, à escrita, ao marketing, etc.

 

Encontro Mash Portugal Like A Man


Mas voltando a falar do passeio das Mash/Let’s Ride Together foi mesmo uma bela experiência. Do Parque Eduardo VII rumámos ao Marquês, daí ao Cais do Sodré e em frente pela 24 de julho. Parámos na estação de combustível de Pedrouços para alguns – como eu – colocarem gasolina. Outros fumarem um cigarro e para “quebrar” o gelo inicial que acompanham alguns nestes primeiros encontros.

E daí fomos diretos a Cascais. Fazer a Marginal num dia de sol como esteve nesse domingo foi divinal. Velocidades baixas, regras de trânsito cumpridas (fomos em Z e não a par) e muitos cumprimentos “motard” – para quem não sabe (eu também não sabia) é fazer o sinal de V com a mão esquerda ao biker/motard que passa por nós em sentido contrário.

 

A destacar o carinho que muitos proprietários colocam nas suas motas. Algumas transformadas legalmente, com um cunho pessoal. Das 125cc mais bonitas que já vi. E claro, numa cilindrada maior estavam duas (uma BMW e a tal Triumph Café Racer) que abrilhantaram o passeio.

No final, já na cidadela de Cascais fomos trocar impressões, tirar fotos e beber algo. Passados uns 30 minutos, alguns seguiram para as fantásticas estradas secundárias da Serra de Sintra e outros – como eu – rumaram a casa.

Encontro Mash Portugal Like A Man

 

Ficou prometido um outro passeio, mais longo, com almoço incluído e com mais gente a participar. Espero poder repetir. Para os leitores que têm motas 125cc e ainda têm pouca experiência de andar aconselho a juntarem-se às Mash no próximo passeio. 

3 comentários

Comentar post

Instagram Like A Man!

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.