Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Like A Man

Like A Man

Novidades Swatch para 2018: um regresso aos bons velhos tempos?

WhatsApp Image 2018-01-17 at 15.20.25.jpeg

Quem hoje anda pela casa dos 40 sabe bem o que significava, há uns bons 30 anos, ter um relógio. Era muito mais do que isso, era o sabermos “tomar” conta de nós sem perguntarmos a outros (principalmente aos adultos) a quantas andávamos. Para além do lado utilitário, era quase um "selo" de (alguma) independência.

 

E se o relógio fosse colorido, leve, divertido e, pasme-se!, transparente, era o ideal. Foi o boom dos Swatch – já lá vão três décadas (suspiro!). Quem da nossa geração não pediu um Swatch pelo aniversário ou pelo Natal? E quantos de nós não juntámos uns quantos, numa lógica de colecionismo? Claro que o facto de serem baratos, sobretudo quando comparados com as peças de relojoaria que dominavam o mercado na altura, ajudou - e muito - ao enorme sucesso da marca suíça.

 

Foram anos muito interessantes, sobretudo na quebra de alguns tabus associados ao hábito de usar relógio. Quem não tinha (pelo menos) um amigo que chegou a ir para escola com dois relógios nos pulsos que se acuse.

 

Outro exemplo: lembram-se, com certeza, das proteções em borracha compradas à parte para não riscarmos, ou partirmos, o visor dos relógios Swatch e, assim, podermos continuar as nossas brincadeiras no “recreio” sem quaisquer preocupações.

 

IMG_20180117_100708.jpg

Ora, a brincar ou não, a Swatch fez 30 anos. E esta quarta-feira, logo pela manhã, fomos tomar o pequeno-almoço com a marca para ficarmos a conhecer um pouco da colecção de 2018, para além de termos visto, “em primeiro pulso”, as novidades. Vejam alguns dos modelos que vos esperam nas lojas da marca, este ano sob o lema (e hashtag, claro): #swatchthis

Resistem?

 

                                                    

IMG_20180117_104433.jpg

WhatsApp Image 2018-01-17 at 15.20.17.jpeg