Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Like A Man

17
Mai17

Sou hipertenso, e agora?


Filipe Gil

Hipertensão Like A Man

  

Sabiam que 25% de pessoas que têm hipertensão não sabem que têm a doença e não tomam os medicamentos devidos? E que cerca de 42% dos portugueses têm valores anormais de pressão arterial? Hoje, 17 de maio, comemora-se o Dia Mundial da Hipertensão e não podemos deixar de falar nisto, partilhando a história de um de nós:

 

Sou hipertenso!


Não para terem pena (não é caso para tanto) mas sim para pensarem nesta doença silenciosa e para vos desafiar a cuidarem e terem atenção à vossa tensão arterial. Quem é que, no auge da sua adolescência, não achava estranho o “tirar a tensão” aos nossos pais, tios e avós quando os acompanhávamos a uma farmácia ou uma consulta? Era uma coisa de “adultos”, certo?


E nunca percebíamos bem aqueles números ditos pelos homens e mulheres de bata branca que não faziam sentido nem sequer para apostar no Euromilhões…

 

Os que cresceram e se tornaram adultos sem casos clínicos de assinalar no que toca à saúde cardiovascular nunca mais ligaram à hipertensão. E continuam a não ligar. E isso pode ter consequências trágicas. Também eu nunca liguei à tensão. Sempre pratiquei desporto, sabia que tinha ali um colesterol mau um pouco acima da média, mas pensava: “quem não tem?”

 

medindo-pressao-hipertensao-arterial-720x333.jpg

 

 

Só que há cerca de dois anos, e depois de me ter lesionado a correr 53 km nos trilhos do Piódão, e ter sido obrigado a parar, inscrevi-me num ginásio para manter a forma. Quando estava a fazer a primeira aula, que geralmente é acompanhada, o PT mediu-me a tensão, e vi logo na sua cara que algo não estava bem. Tanto que ele mediu a tensão três vezes. Perguntou-me se estava nervoso. Respondi que não. Se andava stressado. Respondi: sim, é normal, sou jornalista e estou envolvido em inúmeros projetos ao mesmo tempo. E ainda me fez a pergunta: é hipertenso? Ao que respondi quase com desprezo: “Não. Claro que não, quer dizer, acho que não…”.
 

O passo seguinte foi marcar uma consulta e fazer uma carrada de exames para o veredicto final ser: sim, Filipe, és hipertenso!

Não aceitei bem. Ter de tomar um comprimido todos os dias de manhã era o mesmo que afirmar a minha entrada na velhice. No início a coisa não foi fácil, até porque há uns mitos urbanos que levam a pensar que estes comprimidos retiram a líbido. A custo resolvi medicar-me e comecei a sentir-me melhor. Não sei bem o quê, mas senti-me. A única coisa que percebi foi que as dores de cabeça quase diárias que tinha, desapareceram com os comprimidos. E nada afetou a líbido, garanto-vos!

 

Confesso que ainda sou preguiçoso e não meço a tensão todos os dias, mas sim todas as semanas. Já tive alturas de stress em que tomo um comprimido inteiro, outras que basta metade. Tudo de acordo com o que o meu médico diz.

 

Mas esta doença é mais séria do que parece. Conheço pessoas que deixaram de tomar os comprimidos e com umas agravantes que tinham (e não sabiam) morreram! Sim, pode acontecer.

 

Ser hipertenso não é sinal de estarmos velhos, é uma patologia. Não tratar dela é sinal que somos baldas com a nossa saúde. Ter atenção aos valores, praticar desporto e ter cuidado com a alimentação! Porque, meus caros, a partir dos 40 não há espaço para “brincadeiras”.

 

Vá, toca a ir tirar a tensão nos próximos dias. Ok?

 

Instagram Like A Man!

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.