Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Like A Man

16
Dez16

Guia para conhecer miúdas (fora do Tinder)


LiAM

flirt2.jpgMeus senhores, uma vez que hoje é sexta-feira e há todo um fim de semana pela frente, achámos por bem fazer uma reflexão que – acreditamos – será bastante útil a todos os homens solteiros. Uma reflexão que pretende trazer um pouco de luz à eterna questão “onde podemos conhecer miúdas (de preferência giras e interessantes)”.Bom, giras e interessantes é, de certa forma, ambicioso. Sobretudo se ainda acrescentarmos o “disponíveis”. Sim, este é um guia para conhecer mulheres (preferimos sempre chamar-lhes miúdas) solteiras! Não queremos contribuir para o aumento da taxa de divórcios em Portugal. Para isso já basta o Facebook. E por falar em redes sociais, esqueçam o Tinder e o Happn. Aqui só falamos de sítios passíveis de terem um código postal. Sítios onde é possível trocar olhares, mas também umas palavras e, com sorte, números de telefone. Depois sim, podem usar e abusar do WhatsApp para fazer valer todos os vossos encantos. E acreditem quando vos dizemos que aquilo que escrevem tem MUITA importância no caminho que podem fazer rumo ao coração de uma mulher.Mas vamos a isso, sem nenhuma ordem em particular:SupermercadoÉ um clássico. Seja no corredor dos frescos, junto aos amaciadores da roupa ou na charcutaria, há sempre uma oportunidade à espreita para conhecerem alguém interessante. Ainda que este seja um contexto pouco dado a conversas, podem sempre dar uma muito breve espreitadela para o carrinho de compras dela e, caso sejam perspicazes, ficar com uma ideia da vossa eventual compatibilidade à mesa, por exemplo. Mas atenção para não darem uma de voyeurs assustadores. Não será nunca bom sinal se a vossa ida às compras terminar com uma visita à esquadra mais próxima.Extra: Se conseguirem a proeza de que ela permita que lhe levem os sacos ao carro, por exemplo, somam pontos extra e terão um pouco mais de tempo para convencê-la a dar-vos o número de telefone.GinásioSó aqui está por ser demasiado evidente para não referir. A sua principal vantagem – estar, à partida, cheio de miúdas jeitosas – constitui ao mesmo tempo o seu principal inconveniente: é a "coutada" dos garanhões. Isto não só representa mais concorrência como faz com que elas tenham sempre a guarda em cima. Ou seja, será difícil darem-vos a atenção que merecem. Ainda assim, não será uma tarefa impossível. Até porque é sabido que as mulheres mais interessantes não ligam tanto para o físico (tentem não rir, vá), preferindo homens interessantes e, sobretudo, que as façam rir (agora sim, podem rir). Portanto, aqui (e sempre) o “truque” é serem vocês mesmos. Simpáticos q.b., sempre respeitando o espaço delas, sorrindo aqui e ali e, sempre que houver abertura para o diálogo, aproveitem para mostrar a vossa personalidade. Mas não vamos mentir: se tiverem bons bíceps ajuda um bocadinho.Lavandarias self-serviceflirt3Uma novidade por cá. Já as vemos nos filmes há anos, mas agora também por aqui estão um pouco por todo o lado, e parecem ser uma óptima oportunidade para conhecer miúdas, sobretudo pelo tempo de espera a que nos obrigam. Sim, já sei o que estão a pensar: “mas a mulher que nós queremos - profissional bem sucedida e com a sua própria casa (máquina de lavar roupa incluída) - não vai a uma lavandaria!”. Provavelmente não, mas pensem nisto como uma oportunidade para conhecer outro tipo de mulheres. Expatriadas que vivem agora em Lisboa, turistas que estão por cá numa passagem mais ou menos breve, alguém que vive um estilo de vida diferente, com pouco espaço para os bens materiais, como máquinas de lavar, enfim. Não neguem à partida o potencial de uma lavandaria. O máximo que pode acontecer é acabarem com a roupa toda lá de casa a cheirar a lavado.Uma dica: cuidado com a roupa que levam para lavar. Tudo muito sóbrio e que não vos envergonhe. Se ainda têm roupa interior com cartoons (shame on you!), esta será uma boa oportunidade para deixarem de ter.Estádio de futebolCuidado que este é um terreno perigoso. Desde logo porque não será fácil uma mulher ir sozinha, ou com as amigas, à bola. Felizmente acontece cada vez mais, mas não será a regra. Atenção, por isso, que podem haver machos por perto. E recordamos que este guia é para ser usado para conquistar mulheres solteiras! E neste campo, caso tenham ido de facto sozinhas (com amigas será mais razoável), têm desde logo algo muito importante em comum: não só torcem pelo mesmo clube, como - melhor ainda - elas gostam de futebol! Um verdadeiro dois em um. O que, sendo ainda raro, acaba por ser agridoce, já que se a coisa correr bem e daí resultar uma relação, terão sempre uma óptima companhia para ir à bola. Bom, não? Sim, mas com isso lá se vai um dos últimos redutos do “male bonding”. Ou seja, pode muito bem ser o fim das idas à bola com os “gajos”. Será sempre algo para aprenderem a gerir mais tarde, mas fica a dica para não dizerem que não vos avisámos.EscritórioÉ verdade que há um velho ditado – de fino recorte, por sinal - que nos diz para “não comermos a carne onde ganhamos o pão”, mas não há como negar que o local de trabalho é dos locais mais óbvios quando pensamos em sítios para conhecer alguém do sexo oposto. Desde logo porque será o local onde passamos mais horas por dia. Mas é, de facto, arriscado. Sobretudo porque a coisa pode correr mal e depois fica aquele ambiente estranho no local de trabalho, sempre com uma tensão no ar. Por outro lado, não vale a pena esconder que este é um terreno propício à infidelidade. mas não vamos por aí. Queremos centrar isto na lógica de solteiro meets solteiro, pelo que fica a dica: antes de avançarem pesem bem os prós e contras da situação. Se a intenção for séria, avancem medindo bem o alcance da coisa. Se ela tiver um cargo de chefia avancem com cautelas redobradas. Pelo sim, pelo não, mantenham o CV actualizado.Bomba de gasolinaCalma, já sei o que estão a pensar. A ideia não é andarem a “engatar” em bombas de gasolina. Nada disso. Simplesmente sabemos (não há estudos sobre isto, mas devia haver) que a maioria das mulheres não é muito dotada nestas coisas da assistência automóvel, seja pôr ar nos pneus ou simplesmente encher o depósito. Às tantas fingem que não sabem só para nos fazerem sentir bem por haver algo em que podemos ser úteis. E aqui a ideia é que sejam mesmo. Se virem uma senhora em apuros avancem e sejam cavalheiros. Sorriam muito e atenção: não as façam sentir-se mal por não saberem fazer uma coisa que para nós, homens, é quase natural. Lembrem-se que há muitas outras coisas que elas dominam e nós não fazemos ideia de como funcionam, como por exemplo... hmm... Bom, enfim, elas farão o favor de vos dizer em breve!EsplanadaÉ o ambiente perfeito para meter conversa. Está aquele sol ameno, estamos com um livro na mão, um copo ou um café na outra, e na mesa em frente está uma miúda gira que não pára de olhar para nós. Ou pelo menos nós achamos que ela está a olhar para nós.Um parêntesis para referir a vantagem da utilização de óculos de sol, que nos permitem olhar sem dar entender que o estamos a fazer. Só para uma primeira abordagem, claro. Para percebermos se ela se reparou na nossa presença. A partir daí é tudo às claras; se a vida fosse como nos filmes podiam sempre pedir ao empregado que lhe levasse outro copo do que ela estava a beber, mas como não é, sugerimos uma abordagem baseada em interesses comuns, seja o livro ou a revista que estão a ler, o cãozinho que ela tem pela trela ou até os miúdos que brincam por ali perto. Sim, meus senhores, perto dos 40 há uma enormíssima probabilidade de haver uma outra “bagagem” para além da emocional. Temos que aprender a lidar com isso. E conquistar os filhos será sempre uma prova por que temos de passar.PraiaAquilo que podia ser uma sugestão sazonal não o será assim tanto, se pensarmos que a praia é um excelente destino também no inverno, ainda que com outros encantos. Se nesta altura do ano não temos a sorte de vermos todos os seus “atributos” (desculpem mas não há outra forma de dizer isto), há a vantagem de estarmos num ambiente que apela à introspecção, ao passeio descontraído ou à leitura. Se houver uma esplanada por perto, pode ser conjugado com a sugestão anterior, sobretudo na parte dos cães e/ou dos filhos. A melhor parte será sabermos que pelo menos temos em comum o gosto pela praia.Museus/Exposições/Concertosflirt4Se esta sugestão fosse um caderno do Expresso provavelmente chamar-se-ia Cultura. Apesar de os programas culturais serem sempre um bom pretexto para conhecer alguém interessante, temos que colocar aqui uma enorme ressalva: não vale a pena fingirem que gostam daquela forma de arte em particular se não for a vossa “praia”. A mentira tem perna curta e se a ideia é conhecerem alguém para um relacionamento sério, acreditem quando vos dizemos que não querem mesmo começar com uma mentira deste género. Sobretudo porque ela vai querer repetir o programa, o que será sempre um frete para vocês.Partindo então do princípio que estão ambos ali por vontade própria (nunca se sabe se elas não estarão lá para conhecer homens interessantes, depois de terem lido um conteúdo deste género num Like a Woman qualquer), dir-vos-íamos que, em função do tipo de exposição/espectáculo, devem ser cautelosos na abordagem. Desde logo porque ninguém gosta de ser incomodado quando está a ver algo que aprecia. A chave aqui é mesmo “não incomodar”. Isso não quer dizer que não a possam abordar. Significa apenas que devem ser relevantes e/ou espirituosos no que dizem. É uma dica válida para todas as situações referidas anteriormente, de resto. Conteúdo e humor (sem ser engraçadinho, atenção) são sempre boas formas de chegar ao coração de uma mulher. Respeitar o seu espaço e estar atento aos sinais é a outra parte desta equação. Claro que se forem bem-parecidos também ajuda um bocadinho.Boa sorte, rapazes!  

Instagram Like A Man!

Siga-nos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.