Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Like A Man

Like A Man

A Porsche a nadar para fora de pé. E bem, como sempre.

mnwhfi8avzsrvcmix8vo.jpg

Para não pensarem que andamos aqui a ver navios, hoje falamo-vos de iates. E da Porsche. Na verdade, vamos falar do novo projecto da marca alemã que vai deixar meio mundo de água na boca. Meus senhores, fiquem com o Porsche Dynamic GTT 115.

 

Já sabemos que tudo o que a Porsche faz, faz bem. Sobretudo se esse “tudo” tiver um motor e tiver como propósito levar-nos do ponto A ao ponto B em grande estilo.

O que não sabíamos (até agora) é que esses pontos A e B podem apenas ter água pelo meio, sem que isso constitua um problema para lá chegarmos. Com este super iate da marca alemã, todo ele construído em alumínio e equipado com um motor híbrido capaz de atingir uma velocidade máxima de 21 nós (aproximadamente 38 km/h), os limites do impossível vão mesmo por água abaixo.

https-%2F%2Fblueprint-api-production.s3.amazonaws.

Estamos a falar de uma embarcação com uma autonomia de aproximadamente 3,400 milhas marítimas (algo como ir do Mónaco a Nova Iorque), equipada com quatro cabinas para acomodar os felizes viajantes, bem como uma piscina e um deck para banhos de sol e não só.

Desenhado pela equipa da Porsche e construído pela Dynamic, este menino é coisa para custar qualquer coisa como 13 milhões de euros e estará limitado a 7 unidades construídas, pelo que se estiverem interessados será melhor apressarem-se.

 

Dynamiq-GTT-115-interior-render.jpg

Os interiores, onde co-existem o mármore, a fibra de carbono e, claro, a pele, foram desenhados em colaboração com a Minotti, numa lógica de levar o espírito da marca alemã para o alto mar, tentando “apelar não só aos amantes de automóveis, mas também aos proprietários de iates mais atentos a estas coisas do design”. Palavras do senhor Roland Heiler, CEO da F. A. Studio Porsche.

 

Resta saber como vai o mercado reagir a esta incursão da Porsche num mercado diferente do que estamos habituados, mas para já - e vistos da daqui - estes sete exemplares parecem-nos perfeitos para explorar muito mais do que os sete mares.