Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Like A Man

25
Nov16

A menina dá licença? Deixe lá, não precisa.


LiAM

rape-is-rapeÉ uma notícia de hoje, curiosamente dia em que se assinala o Black Friday, o que até pode fazer sentido, já que expressa bem o resultado de um estudo levado a cabo pelo Eurobarómetro da Comissão Europeia: negro, muito negro.Olhamos para estes números e o que percebemos? Antes de mais, que 66% dos portugueses inquiridos disseram que em nenhuma circunstância o sexo sem consentimento é aceitável. Sim, 66%. Fui ver de novo, pensando que os números pudessem estar de pernas para o ar. Uma gralha, quem sabe. O resultado correcto só podia ser 99%. Mas não, de pernas para o ar parecem estar os valores dos inquiridos. Até porque (estão sentados?) 29% deles responderam que há momentos em que o sexo sem consentimento “se justifica”. E que momentos são esses? - perguntam vocês. Algo deste género: “se a vítima estiver bêbeda ou drogada, se estiver vestida de forma provocante ou até se andar pela rua sozinha à noite.”Ora bem, “os portugueses devem estar loucos”, é o pensamento que nos assola o espírito. Então deixa cá ver o que dizem os inquiridos dos outros países (europeus): 12% consideraram “justificável o sexo sem consentimento” quando a vítima está bêbeda ou drogada; 11% quando esta aceita voluntariamente ir para casa do agressor; 10% quando veste algo revelador, provocador ou sexy; 10% quando não nega claramente ou não resiste fisicamente; 7% quando anteriormente já houve um flirt; 7% se têm relações sexuais com vários parceiros; 7% se anda pela rua sozinha à noite; 4% se o agressor não compreender o que estão a fazer e 2% se o agressor se arrepender.Ok... Pausa para respirar. Foi, portanto, esta malta que ficou indignada com todos os comentários do Sr. Trump, do outro lado do Atlântico, sobre agarrar as mulheres pela vagina, etc? Muito bem. E mais pérolas resultantes deste estudo, temos? Infelizmente temos.É quase comovente saber que Portugal está no topo da lista contra o piropo. Ao que parece, 74% dos nossos compatriotas afirmaram que “fazer comentários sexualmente sugestivos ou piadas a uma mulher que passe na rua” é “errado”, reforçando que já é ou deveria ser punido judicialmente. É bom, não é? Sim, mas vamos lá ver se percebemos a lógica: lançar um piropo, não senhor. É prisão com eles!; aproveitar o estado de embriaguez de uma mulher para lhe saltar para cima ou concluir que só porque esta veste uma mini saia está mesmo a pedi-las já é perfeitamente aceitável?Antes de abrirem uma nova janela do browser para pedirem o visto para o Canadá, importa referir que a amostra para este estudo foi composta por 27 818 pessoas, entrevistadas entre 4 e 13 de Junho deste ano (fui ver e confirmo que estamos em 2016). Uma parte de mim quer acreditar que isto por cá foi entregue a um estagiário que ligou para a prisão da Carregueira para despachar as entrevistas. A outra parte de mim sabe que isso será improvável e adianta desde já com outra explicação: 29% das pessoas que responderam a este inquérito estariam alcoolizadas e/ou drogadas, o que torna tudo mais simples. Seguindo a sua própria lógica, é violá-las. Pode ser que aprendam alguma coisa.

Instagram Like A Man!

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.