Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Like A Man

03
Fev17

5 razões para deixar de ser viciado nas redes sociais


LiAM

addictplugComo qualquer homem moderno gostamos e usamos as redes sociais. Mas não é preciso ser cientista para saber que nem tudo nas Redes Sociais é bom. O seu uso excessivo pode provocar alguns dissabores e prejudicar a nossa vida. OK, já está a pensar: “Eu não sou viciado em social media, este post não é para mim". Será mesmo?  Pelo sim, pelo não o melhor ler as linhas seguintes:

Mais irritaçõesLembra-se naquela noite em que estava bem-disposto até que uma última visita ao Facebook antes de dormir o tirou do sério? Uma opinião parva, uma crítica a alguém que aprecia ou mesmo uns vídeos a gozar com o seu clube do coração? E lembra-se como como ficou irritado e nas horas seguintes e deu voltas  e mais voltas na cama sem conseguir adormecer? E no dia seguinte quando acorda, o que vai fazer? Responder e ver os comentários a esses posts. Para evitar tal aborrecimento, aconselhamos que não vá ao smartphone antes de dormir.  Assim, de repente, lembramo-nos de outra coisa bem mais interessante para fazer na cama...Prejudica relacionamentosEmbora não gostamos de admitir mas redes sociais estão a prejudicar as nossas relações. Quer amorosas, quer de família. Deixamos de interagir, de telefonar a quem gostamos porque está (quase) tudo na Internet e pensamos que sabemos tudo sobre a vida dos nossos amigos. Certo? Errado! Já sabemos que muitas vezes o que vemos dos outros na redes sociais é mais story telling que vida real. Ou seja,  ter o smartphone perto da mesa enquanto janta com a família ou amigos devia ser proibido por lei, dizemos nós. E aqueles momentos pós jantar em que está ligado ao ecrã a ver coisas inúteis e a sua cara metade a fazer o mesmo no mesmo sofá?. E os pings das mensagens que chegam ao seu telemóvel e ao dela? Conselho: em casa, à noite, faça outras coisas em casa em vez de estar agarrado ao ecrã. Há tantas boas séries no Netflix, por exemplo.Atrapalha a produtividadeProvavelmente está a ler este post a meio de uma tarefa de trabalho, certo? Recebeu uma notificação de um novo post do LiAM no smartphone e não resistiu. Nós agradecemos!Mas não devemos ser os únicos a enviar notificações, certo? Se os seus amigos estiverem a colocar posts várias vezes ao dia as suas notificações vão disparar e vai ser interrompido várias vezes. No local de trabalho evite ter as notificações ligadas. Se for urgente existe uma função muito importante que pode utilizar no seu smartphone: telefonar! E, já agora, ainda se lembra do que estava a fazer antes de começar a ler estar linhas?Torna-nos narcisistasAs redes sociais transformam-nos em ilhas. E estamos constantemente a olhar para o ecrã – quantos de nós não iniciaram uma conversa com um amigo que foi interrompida porque alguma notificação chegou?E as fotos e mais fotos do “Me, myself and I” que brotam a cada segundo no Instagram. Todas fantásticas e espetaculares. Gostamos de as tirar muitas vezes ignorando o contexto à nossa volta. Parece que agora interessa é fazer tudo sozinho. Mas depois, vai daí e não são homens para ir ao cinema sozinhos ou à bola ou mesmo ir beber um copo, verdade?.Faz-nos mais burrosDe acordo com alguns estudos, como este, a forma como lidamos com as redes sociais está a alterar a forma como percecionamos a informação. O estudo, feito junto de um grupo de 100 voluntários, demonstra que apesar das redes sociais nos ajudarem a encontrar respostas mais rápidas para alguns problemas, o nosso pensamento intuitivo perde-se, ou vá, diminui. O seja, temos muito informação à distância de um clique mas estamos a fazer pouco ou nada com ela. Apenas andamos mais distraídos e menos concentrados.Alternativa? Leiam livros. Até porque se diz que a nossa atenção e memorização é maior quando consumimos informação em papel. Será verdade?Resumindo, vamos moderar das redes sociais e voltar ao offline para fazer coisas de homem?!

Instagram Like A Man!

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.