Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Like A Man

As diferenças entre ir “ao baeta” e ao barbeiro!

modern-barbershop.jpeg

 


Nós homens temos medo!

Medo de arriscar. Temos hoje menos medo que tínhamos há anos atrás, mas volta e meia temos medo do que é novo, do que é desconhecido. Levamos à risca a ideia futebolística de que “em equipa que ganha, não se mexe”. E às vezes erramos. Mesmo quando achamos que o “golo” está certo. E esta intro é para falar de cortes de cabelo.

 

Não, não é para vos dizer quais os cortes que vão estar na moda nas próximas estações, mas sim para fazermos uma reflexão coletiva masculina – um dos propósitos do LiAM.

 

Ora, no que respeita a “ir cortar o cabelo”, e tendo nós - pelo menos os que vivem nas grandes cidades - , bastante oferta de qualidade, continuamos, na maior parte das vezes a ir ao baeta. E há várias razões para tal:

 

Como as mulheres preferem ver-nos vestidos

womenwant1.jpg

Afinal, as mulheres não são assim tão complicadas (risos) e sabem bem como nos querem ver vestidos. Fiquem a conhecer como Elas nos querem ver . De acordo com o site Fashion Beans, as escolhas seguintes tiveram por base o ouvir uma série de opiniões femininas (sobretudo britânicas) e que podem bem servir de base para aquilo que as nossas mulheres pensam e querem de nós. Vamos a isto?

Novidades Swatch para 2018: um regresso aos bons velhos tempos?

WhatsApp Image 2018-01-17 at 15.20.25.jpeg

Quem hoje anda pela casa dos 40 sabe bem o que significava, há uns bons 30 anos, ter um relógio. Era muito mais do que isso, era o sabermos “tomar” conta de nós sem perguntarmos a outros (principalmente aos adultos) a quantas andávamos. Para além do lado utilitário, era quase um "selo" de (alguma) independência.

 

Como os homens compram jeans?

Jeans_Denim.jpg

 

 

Como é que os homens compram as calças de ganga, ou jeans, se preferirem? Fácil de responder para quem é o homem: escolhe-se um modelo que nos fique bem, no tamanho e medida certa e repetimos a compra até à exaustão. Sim, às vezes é simples e fácil ser-se homem!

 

Mas é mesmo isso, passamos uma vida a usar a mesma marca e o mesmo modelo, às vezes, se formos “loucos” mudamos a tonalidade do azul. É a lou-cu-ra!

 

Reveem-se nisto, certo? A comprar jeans somos aborrecidos. Raramente mudamos alguma coisa. E quando as modas mudam e descontinuam o nosso modelo ficamos completamente furiosos!

 

Inspiremo-nos no street style da Pitti Uomo 93

Pitti-m-str-RF18-7292-1080x1620.jpg

 
E após mais uma edição da Pitti Uomo, (a n.º 93) andámos por vários sites internacionais de moda para ver os melhores looks dos visitantes do evento. A nível de tendências é quase tão ou mais importante que aquilo que os expositores apresentam. Dá para perceber que as calças skinny já eram, que as cargo pants estão de voltas e que há muitas layers e acessórios. Vejam em baixo fotos de alguns dos looks do street style da Pitti que destacamos e que andam a circular pelos sites de moda mais (re)conhecidos.

Ah, e entre os expositores, e segundo a revista Monocle, uma das marcas que mais se destacou é portuguesa, esta!

 

A tendência na moda masculina chama-se “Athleisure”

PITTI IMMAGINE UOMO 93_ THE TRADESHOW - 011.jpg

Começa esta quarta-feira, dia 9 de janeiro e dura até 12 (sexta), a 93ª edição da maior feira mundial de moda e lifestyle masculino, escrevemos sobre a Pitti Uomo em Florença, Itália.

E se não é a maior, é pelo menos a mais importante. Não só porque muitas das tendências são ditadas pelas marcas que lá marcam presença, mas também pelos estilosos que andam pelas ruas circundantes desta feira de Florença. Saibam qual a grande tendência deste ano. 

 

 

 

 

Vamos já arrumar com 2018?

guarda-roupa masculino3.jpg

Depois do Natal chegam agora os Saldos. São dias (semanas?) de grande consumismo, onde acabamos sempre por gastar algum dinheiro e, muitas vezes, por comprar (ou receber) coisas de que nem sem precisamos.


Preocupado com o vosso bem-estar, e sabendo que o espaço lá em casa não é ilimitado, o LiAM deixa-vos três dicas muito úteis para se organizarem neste pós-festas, sabendo que o início de um novo ano é sempre uma boa altura para abrirmos a porta à renovação.