Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Like A Man

31
Dez16

Porque amanhã já é para o ano...


LiAM

Fim do ano. Mais um. Com alegrias, tristezas, desilusões e boas surpresas. É quase sempre assim, de resto. Nada é perfeito e a felicidade será sempre feita de momentos e não de uma continuidade ininterrupta. Cabe-nos aproveitar esses momentos e fazer reflexo dessa felicidade que momentaneamente brilha sobre nós para que ela possa, também, iluminar os outros que estão à nossa volta.

2016 foi importante por aqui, já que foi o ano que viu nascer o LiAM. Temos muitos (e acreditamos que bons) planos para 2017. Contamos com cada um de vocês nesta viagem e juntamos os nossos votos aos das meninas da Victoria’s Secret (abençoadas, sem dúvida).

Que consigamos ser os cavalheiros de sempre. Com as senhoras e não só. Entre nós e, sobretudo, para com os mais velhos, que serão sempre um exemplo e uma referência de vida. Aos mais novos, filhos, sobrinhos ou enteados, que lhes saibamos transmitir os valores necessários para se tornarem seres humanos de excepção. O mundo está a precisar de pessoas melhores.

Bom ano, meus senhores!

https://www.youtube.com/watch?v=1PPmpJkD7-k
30
Dez16

Celebrar a chegada do novo ano com estilo!


LiAM

O calendário de 2016 aproxima-se do fim. Para muitos, muitos mesmo, foi um ano terrível. Um ano mau. A nível internacional e na questão geopolítica estamos num ponto de viragem. Resta saber se viramos para um período de paz ou para algo mais conturbado. A nível nacional a Economia está a levantar pé. As pessoas não têm muito mais dinheiro mas têm uma enorme vontade de serem felizes. E isso é meio caminho andado. Não podemos deixar de referir que 2016 nos trouxe um campeonato da Europa de Futebol, e apesar de gostarmos muito de outras modalidades, não há desporto como o futebol para mexer connosco: homens e portugueses.Mas achamos que devemos celebrar sim a chegada do novo ano, brindar à saúde, à criatividade, à estabilidade financeira e ao esforço que todos vamos fazer para cumprir os nossos objetivos.Como já perceberam pelos nossos post não somos fúteis mas adoramos as coisas boas da vida e por isso achamos que devemos celebrar a chegada de 2017 com champagne, e do bom.Por isso deixamos aqui algumas sugestões para brindarem e começarem o ano em grande qualidade (com responsabilidade, sff!):G.H.MUMM com assinatura Porsche:champagnePerrier-Jouet edição de Outono, gama Belle EpoquepjouetQuanto a nós, LiAM, sabemos que a viagem está apenas a começar. Temos muitas ideias, muita vontade de dar bons conteúdos para os homens (e também mulheres) portugueses. Desde já agradecemos a todos os que nos seguem e desafiamos a virem daí e a continuar a viagem connosco. Bom Ano Novo! Sejam e façam os outros felizes.
28
Dez16

27 experiências sexuais que todos os homens deviam ter (segundo a Playboy)


LiAM

threesomeNo LIAM gostamos de andar atentos ao que se passa pelo mundo, até para podermos informar quem nos segue sobre as últimas tendências. Nesse sentido, e como qualquer homem sabe, a revista Playboy será sempre uma fonte boa informação (e de algum entretenimento). Já os nossos pais sabiam disso.Por estes dias, a revista do coelhinho estilizado resolveu listar algumas experiências sexuais que todos os homens deviam ter . Uma vez que temos aí à porta um ano por estrear, parece-nos interessante deixar-vos aqui um conteúdo que tem tudo para tornar as coisas bastante mais divertidas. Usem-no com juízo, mas atenção: este é um conteúdo maioritariamente dedicado a cavalheiros solteiros que ainda procuram a sua alma gémea. Não há nada de errado em fazerem algumas experiências antes de assentarem. Segundo a Playboy, isto será uma espécie de bucket list para o vosso “amiguinho”. Giro. Mais giro ainda se torna quando reparamos que o artigo é escrito por uma mulher, Bridget Phetasy. Vamos a isto?SABORES DIFERENTESSexo exploratórioA ideia aqui é explorar novos caminhos no tipo de mulher que normalmente “escolhemos”. Podem optar por alguém com um tipo de corpo diferente, com outra cor de cabelo ou outra cor de pele, por exemplo. Nunca se sabe, podem sempre ter uma surpresa.Mulheres mais velhasEspecificamente, uma geração acima da vossa. Isto pode não só dar-vos acesso a todo um novo mundo, e bastante rico em experiência, como vai ainda permitir-vos cumprir aquela fantasia de adolescente de fazer sexo com a muito sensual mãe do vosso amigo que, na vossa mente, vos fazia olhinhos sempre que iam lá a casa.Sexo noutra línguaEsta sugestão é particularmente relevante para nós, portugueses, tendo em conta o período que vivemos, com um aumento substancial do número de turistas. Mas não vale batota. A ideia é levar uma miúda estrangeira (que não fale português) para sair, numa lógica de jantar, dar uma volta e comer um gelado, por exemplo. Têm de comunicar. E depois, sim, podem ir para a cama com ela. Se o conseguirem, ou são muito bem-parecidos, com um charme do caraças, ou são muito bons ouvintes. Ou ambas. Sim, o amor é a linguagem universal, mas este tipo de experiência vai ensinar-vos a escutar também com os olhos, mãos e nariz. Façam-no várias vezes e, mais tarde, serão capazes de ler o corpo da vossa mulher com uma eficácia surpreendente. Sim, esta experiência vai tornar-vos melhores amantes para a vossa futura parceira. E pode sempre ensinar-vos alguma linguagem menos própria em várias línguas. Só vantagens, portanto.Sexo em que somos o sexo fracobodybuilderFaçam-no com uma mulher mais forte do que vocês, como uma entusiasta de crossfit ou uma lutadora de MMA (se houver por cá disso. Se não houver, conjuguem com a sugestão anterior). Por causa dos agachamentos. Por causa dos body-ups (uma mistura flexões com “prancha”). Porque é excitante sentir que não somos nós que mandamos. E porque os todos os homens devem sentir, pelo menos uma vez na vida, o que é ser fisicamente dominado (neste caso por uma mulher) para poderem respeitar a vulnerabilidade, a subjugação primária e a satisfação psicológica que daí pode advir, e que as mulheres tantas vezes sentem.RITUAIS DE PASSAGEMSexo com sabor a vingançaSejam o tipo que a consola depois de uma relação falhada. Não há ninguém mais motivado do que uma mulher que foi enganada ou despachada de uma anterior relação, e que anda por aí a tentar vingar-se com uma (ou várias) boas quecas.Sexo boomerang via FacebookGraças à tecnologia podemos agora localizar aquela antiga paixoneta do liceu, que na altura estava numa relação ou era areia demais para a nossa camioneta, e cumprir o nosso destino sexual.Sexo casual (a mítica one night stand)Vão ter mesmo de fazê-lo. Dar-vos-á a oportunidade de sentir a satisfação sexual com zero de responsabilidade, à excepção da necessidade de se protegerem contra as doenças sexualmente transmissíveis, claro. Afinal, assim que se comprometerem numa relação monogâmica, estarão de alma e coração com uma só pessoa. Dito isto: assegurem-se que a miúda tenha, pelo menos, um orgasmo!Sexo anónimoÉ diferente do anterior. Isto é pura e simplesmente conhecer uma perfeita estranha num avião/comboio/Starbucks, ter aquela química sexual quase animalesca e tratar do assunto naquele momento, num local minimamente acessível e resguardado dos olhos indiscretos, como uma casa de banho, uma dispensa, ou algo do género. Depois, cada um segue o seu caminho. Funciona tanto melhor quanto menos sabemos da parceira de ocasião. Atenção que isto só deve ser feito enquanto solteiros, por isso despachem-se!EXIBICIONISMOSexo em lugares públicosPraias, jardins, festivais de música, parques de estacionamento, etc. Ter relações em locais onde existe o risco de sermos apanhados é sempre excitante. Há pontos extra para o caso de estarem num país estrangeiro, com risco de irem parar à prisão ou acabarem a ter de subornar um polícia para se safarem.Sexo em vídeoAntes de mais, não sejam palermas. Não se deixem levar pelo entusiasmo que vos leve a fazer um vídeo com o iPhone dela. Nesta era digital é de esperar que tudo o que se registe nos aparelhos electrónicos acabe por tornar-se viral. Recomenda-se, por isso, algo à antiga, como uma câmara VHS ou Vídeo 8. Se tiverem uma mulher que alinhe nisto, filmem-se a ter e a dar orgasmos dignos de estrelas porno e guardem tudo na vossa colecção privada. Neste caso a confiança mútua é absolutamente imperativa. Se ainda têm dúvidas, não o façam e esperem pela pessoa certa para o fazer.Brincadeiras no escurinho cinemaPara a autora do texto, a experiência sexual mais quente que teve aconteceu durante as duas horas de exibição do filme “We Were Soldiers”. Diz ela que não há nada mais maroto do que ter de abafar o prazer resultante de uma sessão manual levada a cabo pelo parceiro. E quanto mais sério o filme, mais inapropriado se torna o acto, e melhor será o orgasmo.Sexo (completamente) às clarasPelo menos uma vez na vida, arranjem uma mulher que ache excitante fazê-lo de luzes acesas, cortinas abertas, com muita gritaria à mistura. Resultado: que seja um espectáculo digno de ver e ouvir pelos vizinhos!EXPERIENCIALSexo em movimentoAviões, comboios e barcos. Há algo de inexplicavelmente sexy em fazê-lo ao mesmo tempo que nos estamos a mover, literalmente, através do espaço.Festas de sexoeyes7Este não é para todos, mas se se sentem curiosos em relação a encontros sexuais fortuitos em festas como as que vimos no filme “Eyes Wide Shut” com a Nicole Kidman e o Tom Cruise, procurem fazê-lo num ambiente em que se sintam confortáveis e tirem isso da cabeça de uma vez por todas. Se não o fizerem vai estar sempre ali a chatear-vos para o resto da vida.Sexo em casamentosSe viram o filme “Os Fura Casamentos” já sabem como é. Um casamento faz sobressair o nosso lado mais casual. É divertido. É solto. E pode muito bem ser sinónimo de amor, também para o vosso lado. Duas das melhores amigas da autora acabaram por casar com homens com quem se “embrulharam” num casamento.AUTO SEXOSexo em cima de capotsA sério, se ainda não o fizeram façam-no agora. Esta é uma das coisas que podem fazer com a vossa parceira/mulher/namorada. Nunca é tarde para fazer sexo em cima de um capot e é tão excitante como podem imaginar. Convém apenas terem a certeza de que o motor já arrefeceu. O do carro, naturalmente.Bico na estradaDiz a autora que se fosse um homem dificilmente conseguiria pensar em algo melhor do que ser “mamado” a 100 km/h. Convém apenas ter cuidado, diz ela. Há uma carga muito preciosa a bordo e está nesse preciso momento a oferecer-vos um magnífico felácio.Sexo no banco de trásNão há nada como encostar para uma breve pausa na condução e aproveitar para tratar de algo mais. O sexo no banco de trás é normalmente espontâneo, é quase sempre desconfortável e infalivelmente revigorante.Sexo na garagem durante o horário de expedienteTambém conhecido como a do “meio dia”. Basicamente, sempre que estamos a dar uma na hora de expediente, é fenomenal. Esta é daquelas que nunca perde o encanto, e se estamos numa relação será sempre uma excelente forma de apimentar um pouco as coisas.SEXO SECRETONota: a autora não está com isto a apelar à infidelidade nem à destruição de relacionamentos, mas seria hipócrita da parte dela dizer que nunca foi “a outra”. Parte do apelo da dinâmica de traição é o facto de ser algo proibido. Mas terá sempre um preço elevado a pagar. Não é recomendável.Sexo no escritórioO sexo no escritório é sempre visto de soslaio, por isso é que é tão divertido. AVISO: o sexo no escritório é um pouco como brincar com o fogo, pelo que se a relação correr mal, pode ter consequências que não compensam o prazer. Não digam que não avisámos.Sexo com a amiga-quase-irmãEspecialmente se for uma amiga de infância. Estarão a detonar uma bomba-relógio sexual que estava à espera de rebentar há décadas. Atenção que pode custar-vos a amizade, pelo que devem prosseguir com cautela.Sexo a meio da festaEste é divertido porque estarão a jogar com duas dinâmicas sociais. O jogo é não afectar a primeira dinâmica (a festa) ao mesmo tempo que se safam ao introduzirem a dinâmica sexual no mesmo contexto. E quanto mais pequena for a festa maior a emoção. Se conseguirem desaparecer discretamente no meio de um jantar mais intimista, podem considerar-se um verdadeiro Jedi.ACTOS MAIS FISICOSMaratona do sexoAqui vamos para três recordes pessoais:
  1. O número de orgasmos que vão dar
  2. O número de orgasmos que vão ter
  3. O número de horas que vão passar a dar prazer à vossa parceira
 Ménage à troisÀ BORLA. Geralmente, as melhores situações são quando estão numa festa e acaba por acontecer de uma forma quase orgânica, ou quando estão a sair com uma miúda de mente aberta, bissexual, que se excita a engatar uma segunda parceira num bar. (sim, elas existem.)Ou podem sempre experimentar o Trinder, App para saídas a três. (sim, existe.)S&MPensem em grampos para os mamilos e para o clítoris, chicotes, mordaças, vendas, cera... o que quiserem imaginar. A não ser que tenham a certeza absoluta, sintética e analítica de que isto não é vossa “cena”, recomenda-se que experimentem pelo menos uma vez. Devem-no a vocês próprios descobrir se este lado mais “perverso” é algo que faz falta à vossa vida sexual. Será melhor tirarem já todas as dúvidas, já que depois de cinco anos de casamento, quando o brilho já foi e os filhos são a prioridade, não vão querer andar a fantasiar com a colega de trabalho amarrada pelas mãos e tornozelos, achando que casaram com uma mulher que não está tão a fim deste tipo de experimentação sexual. Claro que a compatibilidade sexual não é tudo, mas dá uma grande ajuda quando se pensa numa relação a longo prazo.No raboAntes de assentarem (curiosa escolha de palavras), devem, sem dúvida, experimentar um rabo. Sim, exactamente nesse sentido. Sobretudo para perceberem se é algo que vos interessa. Até porque, na eventualidade do amor da vossa vida não estar para aí virado, podem sempre ficar descansados porque já o experimentaram.Sexo com "esguicho"De tudo o que autora já ouviu falar sobre homens que nunca estiveram com uma mulher que “esguiche” – preparem-se para ficar horrorizados. E nós subscrevemos esta parte. Se não sabem do que se trata, uma breve pesquisa no Google por “squirter sex” é capaz de vos elucidar. 
27
Dez16

5 formas de queimar a gordura de Natal


LiAM

receita-ceia-natal-istock-gPois é. Nestes dias pós Natal andamos a evitar os espelhos lá de casa, certo? Tão certo como termos engordado neste último fim-de-semana umas gramas consideráveis. Faz parte. Mas agora acabou!O LiAM quer o vosso bem e ajuda-o com 5 dicas para não voltarem ao trabalho com ar de boneco da Michelin:1. Beber águaEu sei, estavam à espera de algo mais excitante, mas para isso temos o ponto 5. Até o lerem fica esta dica: bebam muita água ao longo dos próximos dias! Para ver se exorcizam alguma gordura do corpo, para se sentirem também saciados e para que o vosso corpo volte ao seu equilíbrio natural depois de terem dado cabo da garrafa de whiskey de 20 anos que o vosso sogro colocou na mesa. Água, muita água. De preferência sem gás.main2. CorrerTambém parece de loucos, mas é uma das melhores formas de perder peso. Se não é “maluco das corridas” vai-lhe custar um pedaço, mas tivesse pensado nisso quando estava a enfardar a quinta fatia dourada de seguida. Mas damos dicas: deixe as roupas em lycra para os malucos que só correm e dê umas voltas em modo “confy” mas com estilo. Se quiser mais informações, visite o blogue dos nossos amigos que correm pela cidade, eles percebem muito do assunto. Se tem mesmo coragem, dê uma bela caminhada ou vá fazer uma "corridinha" de 7 km. Vai ver que o corpo desincha logo.3. AbacaxiDesta não estavam à espera. Mas segundo umas nutricionistas que conhecemos (o que dá sempre jeito) o abacaxi é um alimento que sacia, é rico em fibra e tem umas enzimas que ajudam na digestão de proteínas e gorduras, para além de ser um excelente diurético. Vá, toca a ir ao supermercado do bairro - de preferência o mais longe para andarem um pouco se não tiverem coragem de fazer o ponto 3 -  e comprem o fruto em quantidades razoáveis para os próximos dias.4. Acabar com a mesa de NatalDeixem as velas, a árvore de Natal pelo menos até dia 6 de janeiro. Continuem a ouvir o Last Christmas em jeito de homenagem a George Michael, mas tirem já a mesa de Natal. Já mesmo! Se ainda está “montada” interrompa a leitura deste post e vá já desfazer e retirar os doces da vista. Se se livrarem da comida de Natal que ainda está por casa agora mesmo, estão a contribuir em muito para não continuar a ganhar aqueles gramas que se transformam em quilos. Sim, e essa caixa de bombons que ainda nem sequer abriram é para guardar já! Fica para a Páscoa.5. SexoYeah! Nós avisamos que isto ia ficar mais interessante para o fim. Sim, o sexo ajuda a queimar muitas calorias – mas é claro que vocês sabem disso.Mas agora até tem uma ótima desculpa para o fazer todos os dias. Aconselhamos a que seja uma espécie de “semana do sexo” entre o Natal e o Fim de Ano. Quanto mais calorias queimarem mais em forma ficam. Atenção como convencem o sexo oposto disso. Se lhes dizem que têm de fazer sexo para ambos perderem peso, estão a admitir que a cara-metade também  o ganhou nestes dias. E se o fizeram assim o mais provável é que sexo…só lá para o segundo trimestre de 2017. Sejam criativos, com estilo, e carinhosos. Dica: as primeiras vezes de luzes apagadas para elas não perceberem o ganho de volumetria no vosso corpo…e no delas.Ah, e atenção: vem aí fim-de-ano, o que não é desculpa para nova comezana, ok?. Dediquem-se ao álcool, comprem Gurosan e passem reveillon de barriga lisa. Ok?Boas festas!
26
Dez16

Do REC ao RIP em menos de nada


LiAM

gmDavid Bowie, Prince, Leonard Cohen e, agora, George Michael. Não está a ser um ano fácil para os homens do mundo da música. 2016 está a começar a parecer aquele vizinho rezingão que manda baixar a música só porque não suporta ouvir os outros a divertirem-se, com a agravante que neste caso está a mandá-los calarem-se para sempre. Felizmente teremos – também para sempre – a obra que nos deixam, que, no caso destes senhores, é mesmo coisa para ficar na história. Uma história que para nós, homens e mulheres na casa dos quarenta, já vem bem de trás e com muitas evoluções a acompanhar o nosso gosto pela música.Não há muito tempo estávamos a ouvir estes senhores em cassetes com lado A e B, muitas vezes gravadas a partir da emissão da rádio com a qualidade possível na altura. Lembram-se das estações de rádio que aproveitavam a parte instrumental das músicas para “enfiar” uma pequena assinatura com o nome da estação, “estragando-nos” a gravação? Eu lembro-me sem grande saudade, confesso.Cassetes que eram, na altura, o mais parecido com as playlists do Spotify que temos hoje. O botão do REC era mesmo o nosso melhor amigo, com quem mantínhamos uma relação de amor-ódio, em função do sucesso que tínhamos na escolha do timing para o pressionar, quando tocavam as nossas músicas preferidas na rádio. E volta e meia lá estávamos nós a gravar uma cassete com todo o carinho para oferecermos à miúda de quem gostávamos no liceu. Era um presente do caraças! Depois levámo-la no walkman e, com sorte, partilhávamos os headphones com a miúda para ouvirmos a cassete no intervalo da aulas, muito juntinhos.[gallery ids="1694,1695,1693" type="rectangular"]Mais tarde vieram os discos compactos (CD). A excitação que aquilo foi na altura! Estar tudo ali, concentrado, com possibilidade de passarmos as músicas apenas com um toque de botão. Aposto que todos se lembrem dos primeiros CDs que tiveram, tal foi a importância do momento. Tracy Chapman e Dire Straits foram os primeiros de que me lembro ver (e ouvir) lá por casa. Hoje a escolha seria outra - óbvio - mas destes dois não me esqueço mais. É um pouco esse, também, o poder da música na nossa vida. Lembram-nos aquele concerto, aquele verão ou aquela namorada. Neste caso, estes dois lembram-me o meu pai, já que foram escolha dele. Mas a música é muito isto. É aquele momento, aquele single ou faixa do álbum, mas também uma recordação, um sentimento.A verdade é que temos a sorte de pertencer a uma geração que atravessou uma era muito rica, não apenas em talentos musicais tremendos, como estes senhores que este ano nos deixaram, mas também nos tais desenvolvimentos tecnológicos que passaram ainda pelo Mini Disc, DVD, Blu-ray, Mp3 e, mais recentemente, o Spotify. Temos tudo na ponta de um dedo, muitas vezes à distância de um “swipe” num ecrã táctil. Se dantes tínhamos a ilusão de um dia vir a perceber uma palavrinha ou outra de alemão para conseguirmos entender o que acompanhava as imagens das revistas Bravo que as nossas amigas compravam (lembram-se dos autocolantes?), hoje lutamos para tentar dominar a cascata de conhecimento e informação que nos chega de várias fontes. Mas uma coisa mantém-se inalterável: o gosto pela música e o respeito pelo génios que nos levam a viajar nas suas composições artísticas. Génios que têm partido cedo demais, muitos deles em resultado de uma vida de excessos que alguns invejam e procuram imitar. Será o lado negro de uma indústria que nos deu tanto para recordar. Fica o legado e o sentimento agridoce de termos sido contemporâneos de homens inesquecíveis cujas músicas iremos, por certo, passar às gerações vindouras. Em que formato será isso, logo veremos.RIP meus senhores.Nota: este post foi escrito num MacBook Pro, num café com wifi, com o Spotify ligado na playlist “George Michael Greatest Hits”, e de headphones nos ouvidos.trio
23
Dez16

Conversa de homens: Como é ser pai de quatro?!


LiAM

ruialvespinto_2
Inauguramos hoje uma nova rubrica no blogue: "Conversas de Homens" - entrevistas a homens que de alguma forma se destacam, quer pela sua profissão, vida familiar, conquistas profissionais, estilo, desporto, entre outros assuntos.Homens que podem ser menos ou mais conhecidos mas que são bons exemplos de especimens masculinos e exemplos a seguir.




22
Dez16

Presentes last minute para elas. Que a força esteja convosco!


LiAM

forc%cc%a7a

Faltam dois dias para a véspera de Natal e ainda não compraram o presente mais importante de todos? Não, não é o presente do bebé, do filho mais velho, do avô ou até da mãe. Qualquer homem num relacionamento mais ou menos sério sabe que o presente mais importante – e difícil de encontrar – é o da namorada/mulher. Pelo presente em si, mas sobretudo pela expectativa que a maioria delas coloca no simples acto da troca de presentes. Até porque, convenhamos, elas (quase sempre) são muito mais dedicadas e eficazes na escolha.Mas calma, meus senhores. Respirem fundo, que aqui o LiAM dá uma ajuda. Antes de mais, interiorizem o seguinte: mais do que o valor do presente em si, as mulheres gostam de sentir que nós nos esforçámos, que pensámos sobre o assunto e tentámos oferecer algo personalizado, que faz sentido para ela, especificamente. Pronto, acreditando nisto estamos prontos para algumas sugestões de última hora, que podem resultar isoladamente ou complementadas umas com as outras, depende da profundidade do vosso amor e, sobretudo, da vossa carteira. Ou, às tantas, em resultado de como se comportaram este ano. Escolham!Uma nota: dado o que referimos acima, da necessidade de ser algo muito ao gosto de quem vai receber, não vamos ao pormenor de sugerir especificamente um objecto ou uma marca dentro da categoria. Isso, meus senhores, deixamos ao vosso cuidado, acreditando sempre que serão capazes de fazer a escolha certa. Que a força esteja convosco!

 

Jóias

joias.png

 

É um tema sensível. As boas jóias são caras e os tempos não estão para grandes gastos, dirão vocês. Verdade, mas há sempre boas opções que não custam tanto quanto um bom carro em segunda mão, pelo que sugerimos alguma paciência na escolha. E não tenham vergonha de pedir ajuda a uma amiga ou até às funcionárias da loja, mas sempre tendo em atenção o tipo de jóias que a senhora lá de casa gosta. Podem ir de um anel até um relógio, por exemplo. Não vamos falar de marcas, mas sublinhamos a importância da qualidade. Mais vale gastar um pouco mais, caso possam, para ter uma peça melhor do que comprar uma qualquer só para ter um presente para colocar na árvore. Lembrem-se que estão a comprar uma peça para a mulher da vossa vida.

 

Roupa (sim, incluindo sapatos)

moda.jpeg

 

Cuidado aqui, meus senhores. Meias, cuecas e outras peças básicas não entram na equação. Podem pensar num bom casaco, num vestido que a deixe linda de morrer ou numas botas ou sapatos que ela ande a namorar há imenso tempo. Tudo menos que isto pode ser perigoso, a não ser que saibam exactamente o que ela gostaria de receber ou estará mesmo a “precisar” de comprar para completar o guarda-roupa.

 

Lingerie

Victorias-Secret.jpg

Não, não estamos a falar das cuecas que dissemos na sugestão anterior para não considerarem. E sim, este pode soar um pouco com um presente boomerang (que vai e volta, sendo afinal um presente para nós). Mas vejamos as coisas desta forma: a ideia é que seja um presente para ela, que a faça sentir-se (ainda mais) sexy e desejada, mas que também acabe por ser um presente para os dois, no sentido da relação, que pode (e vai!) sair a ganhar, dando todo um novo significado à expressão “época festiva”. Sejam criativos na escolha e tentem imaginá-la dentro do que vão oferecer. Mas calma com o entusiasmo, isto é como ensinamos às crianças: só podem abrir na noite de natal. Não vale espreitar!

Perfume

perfume.jpeg

Meus senhores, convenhamos que às vezes somos um pouco brutos. Afinal de contas, adoramos o cheiro delas (vou presumir que sim) e muitas vezes nem sequer nos preocupamos em saber que perfume usam. Claro que o ideal é gostarmos mesmo do cheiro da pele da mulher que temos ao nosso lado, mas um perfume faz maravilhas, pelo que a sugestão passa por dedicarem um pouco mais de atenção ao que se usa lá por casa. Vejam se o frasco está no fim e surpreendam-na com um novo. Arriscar numa nova fragrância é “nadar para fora de pé”, pelo que não será recomendável, a menos que tenham uma dica de uma fonte segura, como uma amiga ou algo que ela tenha dito em tempos (sim, estamos a acreditar que: 1 – ouviram; 2 – se vão lembrar).

Smartphone ou tabletapple-iphone-7É o único artigo remotamente parecido com um electrodoméstico que nos atrevemos a colocar na lista. Não interessa se lá em casa estão a precisar de uma máquina de lavar ou de um microondas. É mesmo um conselho de amigo: não se atrevam a oferecer nada disso como presente de Natal. Será sempre coisa para ouvirem durante o ano inteiro, sempre que for altura de usarem o dito electrodoméstico. Este é o momento de oferecer um presente à vossa mulher, não “lá para casa”, ok? E um smartphone ou um tablet podem ser boas escolhas caso ela goste desse tipo de coisa e/ou já tenha demonstrado que gostava de ter algo do género.Claro que lá em cima dissemos que importa a atenção que colocam no presente, mas neste caso vai importar também a qualidade do equipamento. Se puderem oferecer o melhor, perfeito, mas se não for possível, procurem um bom compromisso entre o preço e qualidade. A última coisa que vão querer é chegar a Março a ouvir queixas sobre a pouca capacidade de armazenamento (para os milhares de fotografias que elas acumulam) ou a fraca qualidade da câmara fotográfica, por exemplo.Livros[gallery ids="1664,1665" type="rectangular"]Sim, livros. Claro que não estamos à espera que seja o único presente que lhe vão oferecer, até porque, a menos que ela seja uma bibliotecária fanática, dificilmente vos iria perdoar o facto de lhe oferecerem “apenas” um livro. Depois de um ou outro “mimo”, à partida uma mulher gostará sempre de receber um livro. Até porque todos sabemos que elas gostam de fantasiar e imaginar (não parece, mas não se trata de uma crítica. É apenas um facto), pelo que, acertando no género preferido, os livros são ideais para lhes oferecer pequenas viagens diárias, numa fuga à rotina que qualquer mulher precisa. Para outras fugas, é ver as sugestões seguintes.

 

Fim de semana românticoromantic-getaway-00.jpg

Vamos esquecer que existem aquelas caixinhas com experiências pré-feitas, onde é só ligar e marcar o hotel escolhido. Meus senhores, as vossas mulheres querem sentir que vocês dedicaram algum tempo a isto. É também esse o presente! Claro que é arriscado, mas somos machos, caramba! A genética está do nosso lado. Se os nossos antepassados andaram a caçar mamutes para sobreviver, nós havemos de conseguimos planear um fim de semana surpresa sem pensar na reacção da "fera" lá de casa se não gostar do hotel, do sítio ou da altura do ano que escolhemos para o efeito. E depois há sempre a opção de cancelarem e marcarem noutro sítio que ela prefira, mas não vamos pensar nisso. Vocês conseguem!

 

Viagem de fériasbali-vacation-idea.jpg

Se a vossa resposta à clássica pergunta do Dirty Harry, “Are you feeling lucky, punk?”, é “oh yeah!”, então isto é para vocês. Esqueçam o fim de semana romântico e atirem-se de cabeça para umas férias a dois ou em família, se for o caso. Aqui convém já terem, pelo menos, aflorado a questão do destino, uma vez que o risco é maior. Atenção que não valem aquelas coisas do “Ah, este voucher representa uma viagem que ainda vamos marcar à tua escolha”. Nada disso. As mulheres gostam de um homem decidido, pelo que sejam homenzinhos e digam: “Comprei esta viagem, está paga, e no final de Janeiro vamos para Bali. Vai começando a fazer malas!”.É garantido que não só vão ter umas férias estupendas como essa mesma noite, a de Natal, vai parecer mais uma noite de núpcias.

 

Palavras bonitas

Quando pensamos em presentes de Natal, pensamos quase sempre em algo mais material, o que não é necessariamente mau, desde que seja feito com o cuidado que referimos atrás. É uma oportunidade de fazermos os outros felizes também por essa via. Mas, creio que todos concordamos, que não pode ser tudo. E se a vossa mulher é tudo aquilo que vocês querem que seja (e mais), vai também gostar de algo menos material e mais – muito mais – emocional. Seja um vídeo, um postal com uma dedicatória especial, um álbum com as vossas melhores fotografias do ano, dediquem um pouco de tempo a demonstrar-lhe o quanto gostam dela e quão importante ela é para vocês. Não precisa de ser um “faça você mesmo”, até porque sabemos que nem todos podemos ser o Mestre Maco, mas tem de ter a vossa cara, tem de ser uma coisa vossa. Depois é só escolher o momento ideal para a oferta e aproveitar a embalagem para um brinde especial.

Que seja mais um Natal entre muitos que vão passar juntos e felizes.

 

Feliz Natal meus senhores!

Pág. 1/3

Instagram Like A Man!

Siga-nos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.